Saiba tudo sobre a Diabetes

5

O Que é Diabetes?

O diabetes é conhecida como uma síndrome metabólica que tem origem múltipla, decorrente da falta de insulina no organismo e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente todos os seus efeitos, causando um aumento grande da glicose (açúcar) no sangue. O diabetes geralmente acontece porque o pâncreas já não é capaz de produzir o hormônio insulina em grandes quantidade suficiente para suprir todas as necessidades do seu organismo, ou porque este hormônio já não é mais capaz de agir de uma certa maneira adequada (resistência à insulina).

 

A insulina normalmente promove a redução da glicemia ao permitir o açúcar que está presente no seu sangue possa penetrar dentro das suas células, para ser utilizado primeiramente como fonte de energia. Portanto, se houver uma grande falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir de forma correta, haverá um aumento de glicose no sangue e, conseqüentemente isso gerará o diabetes.

 

Diabetes é contagioso?

O diabetes não passa de forma alguma de pessoa para pessoa. O que acontece é que, geralmente em especial no tipo 1, há uma certa propensão genética para se ter a doença e não uma certa transmissão comum. Pode acontecer, por exemplo de ocorrer que a mãe ter diabetes e os filhos também podem nascerem totalmente saudáveis. Já o diabetes tipo 2 é diferente é uma conseqüência de maus hábitos, como sedentarismo e obesidade, que geralmente podem ser adotados pela uma família inteira – explicando porque certas pessoas próximas tendem a ter essa doença conjuntamente.

 

Um dos remédios mais recomendados para diabetes atualmente é o Forxiga.

Será que Insulina causa dependência química?

A aplicação de insulina geralmente não promove qualquer tipo de nenhuma dependência química ou psíquica. O hormônio é certamente importante para permitir essa entrada de glicose na sua célula, tornando-se fonte de sua energia. Não se trata de uma dependência química e sim de uma certa necessidade vital. O paciente com diabetes geralmente precisa de uma certa quantidade de insulina para sobreviver, mas não é certamente um viciado na substância.